Topo

Soldado norte-coreano deserta cruzando a fronteira com a Coreia do Sul

01/12/2018 09h21

Seul, 1 dez 2018 (AFP) - Um soldado norte-coreano desertou para a Coreia do Sul ao cruzar, neste sábado, a fronteira, que ambos os países começaram a desmilitarizar em um contexto de reaproximação, informou o Exército sul-coreano.

A deserção ocorreu num momento em que os países conduzem várias medidas para reduzir as tensões e apesar do diálogo aberto entre Pyongyang e Washington sobre o programa de armas da Coreia do Norte.

O incidente não envolveu nenhum tiroteio, como aconteceu no ano passado, quando um soldado norte-coreano cruzou a fronteira sob o fogo de seus colegas.

"Um soldado norte-coreano foi detectado cruzando a linha de demarcação militar" por soldados sul-coreanos equipados com dispositivos de vigilância, indicou o Estado-Maior Conjunto em um comunicado, acrescentando que será investigado "como ele chegou ao sul".

A fonte não forneceu mais detalhes sobre a identidade do soldado nem sobre o lugar exato onde ele cruzou a fronteira.

"O soldado está em segurança sob nossa custódia", acrescentaram os militares sul-coreanos.

Mais de 30.000 civis norte-coreanos fugiram de seu país, mas a maioria para a China, poucos são aqueles que se arriscaram a cruzar a fronteira intercoreana, fortificada com campos minados e arame farpado.

A última deserção de cidadãos norte-coreanos ocorreu em maio, quando dois civis a bordo de um barco fugiram para o sul pelo Mar Amarelo.

Em novembro do ano passado, um soldado norte-coreano foi de carro até a fronteira. Ele então deixou o veículo e correu para o sul sob o fogo dos soldados norte-coreanos que o perseguiam.

Atingido por pelo menos quatro balas, o fugitivo foi ajudado por dois soldados sul-coreanos.