Topo

Primeiro voo tripulado à ISS após lançamento fracassado em outubro

03/12/2018 09h02

Baikonur, Cazaquistão, 3 dez 2018 (AFP) - O cosmonauta russo e os dois astronautas americano e canadense que vão decolar nesta segunda-feira do cosmódromo de Baikonur em direção à Estação Espacial Internacional (ISS) afirmaram que estão "confiantes", após o fracasso de um lançamento em outubro.

A americana Anne McClain, o canadense David Saint-Jacques e o russo Oleg Kononeko vão decolar às 11H31 GMT (9h31 de Brasília) para uma missão de mais de seis meses.

Os três asseguraram que "estão preparados e confiantes" no foguete Soyuz que os fará sair da atmosfera terrestre, assim como na agência espacial russa Roskosmos que o preparou.

"O perigo faz parte do nosso trabalho", disse Oleg Kononeko, de 54 anos, que acrescentou que confiar "totalmente" na equipe que preparou a decolagem.

O russo, que já fez três voos espaciais, se declarou "psicologicamente pronto" para a decolagem.

No dia 11 de outubro, o lançamento do foguete Soyuz, que deveria levar dois astronautas até a ISS, sofreu uma falha e causou a ejeção automática da parte em que a cápsula estava com os dois homens, que puderam retornar com segurança para Terra.

A comissão de investigação concluiu que houve uma "deformação" de um sensor durante a montagem do foguete Soyuz em Baikonur.

Inicialmente previsto para 20 de dezembro, adiantaram o lançamento para esta segunda-feira para garantir a presença permanente de astronautas na ISS, já que a equipe atual deve retornar à Terra em 20 de dezembro.

bur-cs/tbm/apo/lch/me/pc/mr