Topo

Trump quer trabalhar com Putin e Xi para cessar corrida armamentista

03/12/2018 13h58

Washington, 3 dez 2018 (AFP) - O presidente Donald Trump propôs nesta segunda-feira (3) futuras negociações com os líderes de China e Rússia a fim de impedir o que ele descreveu como uma "corrida armamentista importante e incontrolável".

"Os Estados Unidos gastaram 716 bilhões de dólares este ano. Loucura!", declarou em um tuíte.

"Estou certo de que, em algum momento no futuro, o presidente Xi (Jinping) e eu, juntamente com o presidente Vladimir Putin da Rússia, começaremos a falar sobre um cessar significativo do que se tornou uma incontrolável corrida armamentista", acrescentou.

Os comentários de Trump surgem depois de, em outubro passado, o presidente americano ter anunciado que iria abandonar o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF, na sigla em inglês).

Os críticos desse anúncio advertem que essa decisão deflagraria uma nova corrida armamentista com a Rússia.

Trump declarou, então, que reconstruiria suas reservas armamentistas, até que se "recupere o bom senso".

Nesta segunda, porém, ele adotou um tom mais conciliador.

O INF, de 1987, não incluía a China e estava orientado a eliminar a proliferação às portas da Europa.

A data para uma potencial retirada do tratado não foi fixada, o que deixa um espaço para que um acordo também inclua a China.