PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Parlamento israelense aprova sua dissolução e eleições em 9 de abril

Jerusalém, em Israel, sob a neve - Getty Images/iStockphoto
Jerusalém, em Israel, sob a neve
Imagem: Getty Images/iStockphoto

26/12/2018 17h52

O Parlamento israelense aprovou nesta quarta-feira (26) em segunda e terceira instâncias um projeto de lei para dissolver a assembleia e organizar eleições antecipadas em 9 de abril.

A coalizão do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, tinha decidido na segunda-feira dissolver o Parlamento, quando conta com apenas um voto a mais que a maioria exigida na câmara de 120 membros, depois da renúncia no mês passado do ministro da Defesa e líder do partido ultranacionalista Israel Beiteinu, Avigdor Lieberman.

Com 102 votos a favor e 2 contra, esta lei entra em vigor imediatamente, com o Parlamento dissolvido até as eleições, quatro anos após a última eleição em março de 2015.

O governo permanece, mas não pode tomar decisões que exijam o consentimento do Parlamento, como o voto de novas leis.

Benjamin Netanyahu, 69 anos, está no cargo há quase dez anos, depois de um primeiro mandato nos anos 90. Ele está sob o risco de ser acusado de "corrupção" em três casos, seguindo uma recomendação da polícia.

Internacional