PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Trump volta a atacar Pelosi por muro e fechamento do governo

A deputada democrata Nancy Pelosi, líder do partido na Câmara dos Representantes - Sarah Silbiger/The New York Times
A deputada democrata Nancy Pelosi, líder do partido na Câmara dos Representantes Imagem: Sarah Silbiger/The New York Times

20/01/2019 15h31

Washington, 20 Jan 2019 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou neste domingo (20) a líder da maioria democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, de se comportar de forma irracional e de se radicalizar, depois que ela rejeitou uma oferta do mesmo para financiar o muro na fronteira com o México.

Em mensagem agressiva no Twitter, Trump pediu a Nancy, eleita pela Califórnia, que limpasse as ruas de San Francisco, onde vive.

"Nancy Pelosi se comportou de forma tão irracional e se voltou tanto para a esquerda que agora é, oficialmente, uma democrata radical. Está tão petrificada pelos esquerdistas de seu partido que perdeu o controle", publicou o presidente. "E limpe as ruas de San Francisco, estão asquerosas!"

Em um tuíte anterior, o presidente, que comemora hoje seus primeiros dois anos na Casa Branca, culpou Pelosi pela paralisação parcial do governo federal, que se aproxima de um mês de duração, ao rejeitar a oferta que ele havia feito na véspera.

Pelosi recusou a proposta por não considerá-la uma concessão presidencial para solucionar o impasse, e sim uma "compilação de iniciativas já rejeitadas e inaceitáveis".

O "shutdown" afeta há quase um mês cerca de 800 mil funcionários federais, alguns em licença não-remunerada e outros, que ocupam cargos essenciais e estão trabalhando sem receber.

Pelosi e os democratas "deveriam fazer o que é bom para o país e permitir que as pessoas retornem ao trabalho", publicou Trump neste domingo.

Internacional