PUBLICIDADE
Topo

'Quem é o presidente da Venezuela?', perguntam os brasileiros ao Google

24/01/2019 16h47

São Paulo, 24 Jan 2019 (AFP) - "Quem é o presidente da Venezuela?" é uma das principais perguntas que os brasileiros fizeram ao Google nas últimas 24 horas, informou o Google Trends nesta quinta-feira (24).

O país caribenho viveu um dia intenso de protestos contra o governo de Nicolás Maduro na quarta-feira, quando o parlamentar Juan Guaidó se autoproclamou presidente interino, respaldado por Estados Unidos, Canadá, Brasil e outros países da região.

As buscas sobre "Venezuela" aumentaram 750% no Google, convertendo-se em um dos principais assuntos do dia.

"Juan Guaidó", o nome do presidente da Assembleia Nacional que desafia Maduro, se tornou um dos temas de maior crescimento, com uma alta de 1.050% no Brasil, revelou o Google Trends.

"Venezuela" também lidera as buscas mundiais do Google, registrando um aumento de 350%.

"O que está acontecendo na Venezuela?", "O que é um presidente interino?", "O que pode acontecer com a Venezuela?", "O que o PT diz sobre a Venezuela?", "O que vai acontecer na Venezuela?" e "Por que a Venezuela está em crise?" foram as outras perguntas que os usuários brasileiros fizeram ao motor de buscas.

O Twitter no Brasil também se viu agitado pela situação no país vizinho. "#BrasilYVenezuelaConGuaidó" era um dos principais assuntos na rede nesta quinta-feira.

Brasil e Venezuela compartilham 2.200 quilômetros de fronteira. Mais de 150.000 venezuelanos deixaram o seu país por via terrestre em direção ao Brasil devido à grave crise econômica, política e social que atravessa o país caribenho, governado há duas décadas por Hugo Chávez - falecido em 2013 - e Maduro.

Com a chegada maciça de imigrantes venezuelanos a Roraima, Caracas e o governo de Maduro se tornaram tema de interesse na última eleição presidencial brasileira.

O atual presidente Jair Bolsonaro, de extrema direita, que tomou posse em 1º de janeiro, é um crítico ferrenho de Maduro, a quem não reconhece e qualifica de "ditador".

Em consonância com a posição de Estados Unidos e Canadá, Bolsonaro reconheceu Guaidó na quarta-feira como presidente interino do país, que vive dias turbulentos marcados por protestos, mortos, feridos e instabilidade política.

pr/js/cb