PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Veja as reações internacionais à situação na Venezuela

24/01/2019 10h53

Washington, 24 Jan 2019 (AFP) - A autoproclamação de Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela, apelando para sua posição como chefe do parlamento para buscar a saída do presidente Nicolás Maduro, desencadeou nas últimas horas uma avalanche de reações internacionais, a maioria de apoio à oposição venezuelana.

Veja a seguir as reações dos principais dirigentes mundiais.

- Nações Unidas -"O que esperamos é que o diálogo seja possível e evitar uma escalada que nos levaria a um tipo de conflito que poderia ser um desastre para o povo da Venezuela e para a região".

- Secretário-geral da ONU, Antonio Guterres

- Grupo de Lima -"Os governos de Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, Panamá, Paraguai e Peru reconhecem e expressam seu pleno respaldo ao Presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, que assumiu hoje como Presidente encarregado da República Bolivariana da Venezuela".

- Chancelaria do Peru

- Organizações dos Estados Americanos (OEA) -"Nossos cumprimentos a @jguaido como Presidente encarregado da #Venezuela. Tem todo o nosso reconhecimento para impulsionar o retorno do país à democracia".

- Secretário-geral da OEA, Luis Almagro

- Estados Unidos -"Hoje, estou reconhecendo oficialmente o Presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, como Presidente Interino da Venezuela. Em seu papel de único braço legítimo do governo devidamente eleito pelo povo venezuelano, a Assembleia Nacional invocou a Constituição do país para declarar Nicolás Maduro ilegítimo e, portanto, o gabinete da Presidência ficou vago".

- presidente Donald Trump

- Brasil -"O Brasil reconhece o senhor Juan Guaidó como Presidente Encarregado da Venezuela. O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela".

- Itamaraty

- Comissariado da ONU para os DH -"Esperamos que haja uma solução política pacífica, na qual um diálogo político nos permita chegar a uma resposta que deve ser pacífica".

- Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, a chilena Michele Bachelet.

- União Europeia -"Fazemos um pedido maciço à democracia e o início imediato de um processo político que conduza a eleições livres".

- Chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini

- Conselho Europeu -"Ao contrário de Nicolás Maduro, a Assembleia Parlamentar, incluindo Juan Guaidó, tem um mandato democrático de cidadãos venezuelanos".

- presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk

- Presidente da França Emmanuel Macron -"Após a eleição ilegítima de Nicolás Maduro em maio de 2018, a Europa apoia a restauração da democracia, aplaude a coragem de centenas de milhares de venezuelanos que caminham por sua liberdade".

- Chancelaria da Espanha -"Temos que evitar que as coisas piorem e isso, sem dúvida, requer um processo de intervenção para garantir a única saída possível que são as eleições".

- Ministro das Relações Exteriores espanhol, Josep Borrel.

- Rússia -"Consideramos a tentativa de usurpação do poder na Venezuela como uma violação do direito internacional. Nicolás Maduro é o legítimo chefe de Estado".

- porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov

- China -"A China defende o princípio de não-interferência nos assuntos políticos internos de outros países, e se opõe à interferência na Venezuela de forças externas".

- Porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying,

- Cuba -"Nosso apoio e solidariedade ao presidente Nicolás Maduro ante as tentativas imperialistas de desacreditar e desestabilizar a Revolução Bolivariana".

- presidente cubano, Miguel Díaz-Canel

- México -"Até onde estamos, nosso posicionamento é de que nós reconhecemos as autoridades eleitas de acordo com a Constituição venezuelana".

- porta-voz da Presidência mexicana, Jesús Ramírez.

- Bolívia -"Nossa solidariedade para com o povo venezuelano e o irmão Nicolás Maduro, nessas horas decisivas em que as garras do imperialismo voltam a ferir mortalmente a democracia e a autodeterminação dos povos da América do Sul".

- Presidente Evo Morales

- Turquia -"Irmão Maduro, mantenha sua cabeça erguida, a Turquia está ao seu lado".

- presidente Recep Tayyip Erdogan

- Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) -"O BID manifesta sua vontade de trabalhar com o Presidente Interino da Venezuela, Juan Guaidó @jguaido, para assegurar a continuidade do nosso apoio ao desenvolvimento do povo venezuelano".

- presidente do BID, Luis Alberto Moreno

bur-ad/gv/zm/cn

Twitter

Internacional