PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Francisco quer 'medidas concretas' contra abusos sexuais na Igreja

25/01/2019 20h43

Panamá, 25 Jan 2019 (AFP) - O papa Francisco quer que se adotem "medidas concretas" para combater a "terrível praga" do abuso sexual na Igreja católica, durante a reunião de bispos que convocou para o mês que vem, disse o Vaticano nesta sexta-feira (25).

"Será uma ocasião sem precedentes para enfrentar (...) o problema e encontrar realmente medidas concretas para que quando os bispos regressem de Roma a suas dioceses, possam enfrentar esta praga, esta praga terrível", disse o diretor de imprensa da Santa Sé, Alessandro Gisotti.

Durante sua visita ao Panamá, com motivo da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), o pontífice argentino, de 82 anos, não mencionou o tema dos escândalos de abusos sexuais por parte de sacerdotes e seu encobrimento pela cúpula eclesiástica.

Isso, porém, não significa que não haja "compromisso e luta" de Francisco para "combater este flagelo da Igreja", acrescentou Gisotti.

"Podemos dizer que a questão dos abusos está no centro, no coração e na mente de Francisco", manifestou o porta-voz.

Francisco, que concluirá no domingo sua visita de cinco dias ao Panamá, convocou em novembro um encontro de bispos em Roma para acordar respostas ante os abusos.

A reunião, que contará também com a presença de vítimas, será realizada entre 21 e 24 de fevereiro.

O fenômeno atingiu com força a credibilidade da Igreja católica, que no ano passado foi mais uma vez sacudida por escândalos no Chile, Estados Unidos e Alemanha.

erc/vel/gma/db

Internacional