PUBLICIDADE
Topo

Internacional

PDVSA avalia declarar 'força maior' em exportações petroleiras aos EUA

29/01/2019 21h17

Caracas, 29 Jan 2019 (AFP) - A petrolífera venezuelana PDVSA considera uma declaração de "força maior" a ser liberada da responsabilidade no caso de não cumprimento das entregas de petróleo bruto aos clientes dos EUA, devido a novas sanções de Washington, anunciou seu presidente, Manuel Quevedo, nesta terça-feira (29).

"Estamos avaliando todas as opções, incluindo a declaração de força maior no mercado norte-americano", disse Quevedo, um militar que lidera a indústria do petróleo.

Este tipo de medida aplica-se para liberar assinantes de um contrato de responsabilidade em face de eventos imprevisíveis, neste caso as sanções, que o governo de Nicolás Maduro descreveu terça-feira como "roubo desavergonhado".

"Temos toda a vontade de manter a operabilidade com as empresas que têm nossos contratos de fornecimento, mas ao mesmo tempo queremos proteger fornecedores de materiais que têm contratos com a PDVSA", acrescentou Quevedo.

Na segunda-feira, o Departamento do Tesouro dos EUA bloqueou US$ 7 bilhões em ativos da PDVSA e determinou que a Citgo - uma subsidiária da empresa americana - poderia operar, desde que depositasse seus lucros em uma conta bloqueada.

erc/axm/gm/cc/mvv

Internacional