PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ex-diretor de inteligência militar de Chávez reconhece Guaidó

21/02/2019 20h51

Caracas, 21 Fev 2019 (AFP) - O general Hugo Carvajal, ex-diretor de inteligência militar do governo de Hugo Chávez procurado pelos Estados Unidos por tráfico de drogas, reconheceu nesta quinta-feira (21) o líder da oposição Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela e pediu aos militares que rompam com o presidente Nicolás Maduro.

"Presidente encarregado da Venezuela, Juan Guaidó Márquez, aqui está mais um soldado pelas causas da liberdade e da democracia para ser útil na consecução do objetivo de restabelecer a ordem constitucional que nos permita convocar eleições livres", disse Carvajal em um vídeo publicado em sua conta do Twitter.

Vestindo um terno preto e com o pano de fundo da cidade de Caracas, Carvajal leu um comunicado denunciando a Força Armada "abatida" e apelando à sua liderança para que abandonasse sua lealdade a Maduro.

"Ao alto comando que hoje nos faz passar vergonha mundial com vídeos ridículos, eu advirto: parem a tempo o que vocês estão fazendo", disse ele, em aparente referência às aparições na televisão de Maduro com os militares.

"Depende de vocês, irmãos de armas, a forma como tudo isso terminará. Não tenham dúvida de que este é o lado correto da história", afirmou o também deputado à Assembleia Nacional pelo partido oficialista PSUV.

rsr/mbj/gm/cc

Twitter

Internacional