PUBLICIDADE
Topo

Oposição húngara critica governo por acolher refugiados venezuelanos

21/02/2019 16h45

Budapeste, 21 Fev 2019 (AFP) - A oposição húngara pediu explicações ao primeiro-ministro do país, Viktor Orban, após a revelação de um programa de acolhimento de refugiados venezuelanos, o que está em contradição com a dura política do governo em relação aos imigrantes.

"Os húngaros têm o direito de conhecer a verdade sobre a política de imigração do governo húngaro", informou o Partido Socialista em um comunicado, questionando o estilo de governo nacional-conservador de Orban em seus ataques à Comissão Europeia e ao magnata americano George Soros.

Um site de notícias local revelou nesta quinta-feira que o governo organizou assistência a cerca de 300 refugiados venezuelanos de origem húngara através da Ordem de Malta, uma organização católica. Os refugiados receberam passagens aéreas, ajuda para moradia, cursos de húngaro e acesso rápido ao mercado de trabalho.

Esta ação contrasta com a firmeza de Orban, o principal líder contra a imigração na Europa, que estabeleceu na Hungria medidas como um imposto de 25% para as organizações que favorecem a entrada de estrangeiros e penas de prisão para quem ajudá-los.

mg-phs/smk/mra/pc/pb/lca/db

Internacional