PUBLICIDADE
Topo

Peter Tork, músico do The Monkees, morre aos 77 anos

21/02/2019 20h09

Nova York, 21 Fev 2019 (AFP) - Peter Tork, o excêntrico artista folk que alcançou a fama na década de 1960 com a banda The Monkees, morreu aos 77 anos, anunciou sua equipe nesta quinta-feira (21).

"Com pesar e o coração partido compartilhamos a devastadora notícia de que nosso amigo, mentor, mestre e alma incrível, Peter Tork, deixou este mundo", publicou a equipe em sua página oficial no Facebook, sem especificar as causas da morte.

O músico foi diagnosticado em 2009 com um carcinoma adenoide cístico, uma forma rara de câncer na língua.

"Não há palavras por enquanto... o coração está partido pela perda de nosso irmão Monkee", tuitou o vocalista e baterista Mickey Dolenz, um dos últimos sobreviventes da banda.

The Monkees, um grupo de pop rock de quatro integrantes, foi criado em 1965, inicialmente como um programa de televisão que ganhou dois prêmios Emmy, e em 1967 superou em vendas os Beatles e os Rolling Stones.

Canções como "Daydream Believer", "I'm a Believer" e "Last Train to Clarksville" lideraram as listas de popularidade, embora os quatro músicos tenham recebido críticas de que eram uma imitação dos Beatles.

Entre 1966 e 1970, a banda lançou nove álbuns e depois se dissolveu, mas voltou a se juntar em várias combinações ao longo dos anos.

Tork, tecladista e baixista do grupo, criou o personagem de "burro" adorável dos Monkees, mas depois começou a se ressentir com a banda, à medida que suas ambições musicais cresciam.

Nascido em Washington em 13 de fevereiro de 1942, Tork teve aulas de piano e estudou trompa francesa.

Facebook