PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Presidente sudanês declara estado de emergência por um ano e dissolve governo

22/02/2019 18h57

Cartum, 22 Fev 2019 (AFP) - O presidente sudanês, Omar al-Bashir, declarou estado de emergência nacional nesta sexta-feira por um ano e dissolveu o governo, após dois meses de manifestações até a saída do presidente.

"Eu anuncio o estado de emergência em todo o país por um ano", disse Bashir em um discurso televisionado.

O presidente também anunciou "a dissolução do governo no nível federal e provincial".

Os organizadores dos protestos convocaram imediatamente depois do anúncio a continuar as manifestações até que o presidente renuncie.

Os protestos começaram em 19 de dezembro, entre denúncias de corrupção do regime e má gestão econômica.

Rapidamente os manifestantes exigiram o fim do regime, nas mãos de Bashir há três décadas.

Até agora, 31 pessoas foram oficialmente mortas, embora a organização de direitos humanos Humans Rights Watch tenha apontado 51 pessoas, incluindo médicos e crianças.

Os serviços de segurança do governo prenderam centenas de pessoas, incluindo jornalistas e ativistas.

Bashir, 75 anos, chegou ao poder no Sudão em 1989, por um golpe apoiado pelos islamistas, acabando com o governo de Sadiq al Mahdi.

O Tribunal Penal Internacional acusa Bashir de crimes de guerra e genocídio por causa do conflito em Darfur.

ab-jds/rsc/jz/pa/cc

Internacional