PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Pompeo diz que os dias de Maduro na Venezuela 'estão contados'

24/02/2019 13h08

Washington, 24 Fev 2019 (AFP) - O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, expressou neste domingo sua confiança de que os dias do presidente Nicolás Maduro na Venezuela "estão contados", após os distúrbios registrados no sábado quando se tentou levar ajuda humanitária ao país.

"As previsões são difíceis. Apontar os dias exatos é difícil", declarou Pompeo na CNN. "Acredito que o povo venezuelano vai garantir que os dias de Maduro estejam contados", ressaltou.

Ontem, a aposição tentou fazer entrar na Venezuela comboios de ajuda humanitária, que acabaram bloqueados na fronteira pelas forças venezuelanas, que dispararam gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Maduro, que prometeu em um comício em Caracas que não se curvará, rompeu relações com a Colômbia.

Pompeo acusou os membros dos grupos armados leais a Maduro, conhecidos como coletivos, por grande parte da violência nos cruzamentos fronteiriços.

"Esperamos que as forças armadas recuperem seu papel de proteger seus cidadãos dessas tragédias. Acredito que coisas boas vão acontecer", apontou.

O comando militar prometeu lealdade absoluta a Maduro, apesar de algumas deserções entre soldados e oficiais.

Pompeo afirmou que seu país, que junto com outros cinquenta reconhece o líder opositor Juan Guaidó como presidente interino venezuelano, continua comprometido com a entrega de ajuda.

"Temos uma missão particular, garantir que o povo venezuelano alcance a democracia que tanto merece e que os cubanos e os russos, que levaram esse país à ruína, não continuem exercendo seu domínio", apontou.

ico/la/dga/cbr/mr

Internacional