PUBLICIDADE
Topo

Justiça israelense invalida por racismo candidatura de líder da extrema direita

17/03/2019 16h56

Jerusalém, 17 Mar 2019 (AFP) - A Suprema Corte israelense anunciou neste domingo (17) ter invalidado a candidatura às eleições de abril de Michael Ben Ari, líder do partido de extrema direita Poder Judaico, acusado pelo procurador-geral do país de "racismo anti-árabe".

A controversa candidatura deste político havia sido validada em março pela comissão eleitoral, mas o partido de esquerda Meretz (oposição) foi à Suprema Corte para invalidá-la.

Ben Ari tinha provocado polêmica por seus comentários sobre os árabes israelenses que, segundo a procuradoria-geral, constituíram "incitação ao racismo".

Ben Ari tinha qualificado seus compatriotas árabes como "traidores e assassinos".

mib/rsc/dv/me/al/mvv