PUBLICIDADE
Topo

Brigitte Bardot chama população da Ilha da Reunião de "degenerada"

19/03/2019 15h42

Paris, 19 Mar 2019 (AFP) - A ex-atriz e defensora da causa animal Brigitte Bardot atacou violentamente os habitantes da ilha francesa da Reunião, chamando-os de "população degenerada" com "tradições bárbaras" em uma carta aberta ao prefeito.

"Os nativos mantiveram seus genes (sic) selvagens", escreveu a lenda do cinema francês em uma carta datada de 18 de março e publicada nesta terça-feira, acusando os habitantes da Reunião de serem "bárbaros" com os animais.

Nesta carta, Bardot, de 84 anos, acusa a população local de "canibalismo dos séculos passados" e de "tradições bárbaras".

Condenada cinco vezes por incitar o ódio racial, especialmente por suas declarações contra os muçulmanos, Bardot também chama a Reunião de "ilha demoníaca" e denuncia o destino supostamente reservado a cães e gatos, bem como as "festas indianas tamil com decapitações de bodes e cabras em oferendas aos seus deuses e cujas carcaças jogadas no mar atraem tubarões".

"Se esta carta for autêntica, requer uma resposta clara: o prefeito da Reunião vai apresentar amanhã uma queixa à qual vou me associar", reagiu a ministra francesa para os territórios ultramarinos, Annick Girardin, no Twitter.

"O racismo não tem lugar no debate de ideias", acrescentou a ministra, que atualmente está neste território.

Nas redes sociais, muitos habitantes desta ilha localizada a leste de Madagascar denunciaram uma carta de "racismo descomplexado" e "incitamento ao ódio racial".

laf/app/al/mr