PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Presidente Xi Jinping quer reforçar o ensino da ideologia na China

19/03/2019 10h29

Pequim, 19 Mar 2019 (AFP) - O presidente chinês, Xi Jinping, pediu para reforçar a educação ideológica nas escolas e universidades, informou a televisão oficial, a menos de três meses do 30º aniversário das manifestações da Praça da Paz Celestial.

Desde que chegou ao poder em 2012, Xi reforçou o controle do Partido Comunista sobre a sociedade, silenciando qualquer voz dissonante que pudesse ameaçar sua legitimidade.

Na segunda-feira, Xi Jinping pediu, em uma assembleia de professores, "reforçar o ensino teórico, melhorar a eficácia da educação ideológica e política" e "integrar os valores fundamentais do socialismo em todo o processo educativo", informou a televisão estatal CCTV.

"Devemos promover a ideologia para lidar com as ideias errôneas de qualquer tipo", disse Xi na reunião realizada em Pequim.

Essa política de fortalecimento da ideologia sustenta a campanha lançada pelo poder contra as "influências ocidentais".

Faz parte do "sonho chinês", baseado em uma identidade nacional própria, promovida por Xi Jinping.

"A ideologia tem um papel insubstituível e os professores uma grande responsabilidade", ressaltou Xi, segundo a televisão.

O Partido Comunista reforça o controle das escolas de ensino médio e das universidades à medida que se aproxima o trigésimo aniversário da repressão das manifestações na Praça da Paz Celestial em Pequim.

Em 4 de junho de 1989, tanques e soldados do exército chinês abriram fogo contra os manifestantes que ocupavam a praça por semanas.

A repressão, que causou centenas de mortes, algumas fontes falam de milhares, é um assunto tabu na China, que não aparece nos livros escolares e não pode ser mencionado nas redes sociais.

bur/ehl/phv/zm/mb/mr

Internacional