Topo

Protesto contra Duque reúne milhares de pessoas na Colômbia

25/04/2019 19h44

Bogotá, 25 Abr 2019 (AFP) - Milhares de operários, estudantes, professores, indígenas e agricultores foram às ruas da Colômbia nesta quinta-feira para protestar contra o governo do presidente conservador Iván Duque.

"Hoje estamos pedindo ao governo que nos escute, que não tente privatizar a educação, a saúde, a previdência. Que se preocupe com o desenvolvimento social", disse à AFP Camila Bermejo, estudante de sociologia de 20 anos na Universidade Nacional, enquanto caminhava para a Praça Bolívar de Bogotá.

Desde sua chegada ao poder, no dia 7 de agosto, Duque enfrenta um crescente descontentamento popular, o que tem gerado protestos.

Convocados pelas centrais sindicais, os protestos tomaram as ruas de uma dezena de cidades da Colômbia.

Em Bogotá, a principal concentração ocorreu na Praça Bolívar, próxima à sede do governo, onde encapuzados enfrentaram a polícia lançando pedras e foram reprimidos com bombas de gás lacrimogêneo.

Até o momento não há relato de feridos ou detidos.

A ministra do Interior, Nancy Patricia Gutiérrez, que recentemente negociou com os indígenas que protestavam no sudoeste do país, afirmou que por trás das manifestações há uma estratégia política contra o governo.

"Estamos certos de que isto tem motivações políticas e ideológicas da oposição ao governo; está sendo construída uma estratégia de mobilização social desde o ano passado para gerar a sensação de falta de governabilidade", disse a ministra.

Os protestos ocorrem nas vésperas da aprovação do Plano de Desenvolvimento Nacional (PND), uma espécie de roteiro dos planos do governo para os próximos quatro anos.

Mais Internacional