Topo

Zelenski diz que primeiros dias como presidente da Ucrânia foram 'um choque'

2019-05-23T15:33:00

23/05/2019 15h33

Kiev, 23 Mai 2019 (AFP) - O novo presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski, um comediante sem experiência política, disse nesta quinta-feira (23) que seus primeiros dias no cargo foram "um choque".

"Há muito trabalho", disse à AFP o presidente, de 41 anos, em uma entrevista durante uma visita à feira internacional do livro na capital Kiev.

Zelenski, que alcançou uma vitória esmagadora no mês passado, reiterou sua promessa de mudar o gabinete presidencial do enorme prédio da época soviética no centro da capital onde fica atualmente.

"Não gosto da atmosfera, do prédio", afirmou o sexto presidente do país.

"Vamos pensar no que faremos com isso", acrescentou, apontando que a mudança pode trazer várias dificuldades.

Pai de dois filhos, ele falou com a AFP enquanto comprava livros para os pequenos.

Zelenski derrotou, em abril, o então presidente Petro Poroshenko com a promessa de renovar o sistema político e libertá-lo da influência dos poderosos oligarcas.

Este novato na política, que se descreveu como "um cara ordinário chegado para romper o sistema", assumiu a Presidência na segunda-feira e, no dia seguinte, convocou eleições legislativas adiantadas para 21 de julho.

Mas algumas de suas primeiras decisões causaram surpresas e provocaram temores de que ele esteja nas mãos do magnata Igor Kolomoiski, proprietário da emissora que exibe seus programas cômicos.

Zelenski nomeou o advogado pessoal de Kolomoiski, Andrei Bogdan, como chefe do gabinete presidencial.

Nesta quinta, Zelenski negou estar sob poder do magnata, e garantiu que os investidores estrangeiros "ligam diariamente para investir dinheiro, contanto que o presidente e o governo puderem garantir que seus direitos estejam protegidos".

"Este é nosso ponto fraco. É a razão principal pela qual os investidores investirão, ou não", acrescentou.

Mais Internacional