PUBLICIDADE
Topo

Nova York fará monumento a duas mulheres transgênero

30/05/2019 23h31

Nova York, 31 Mai 2019 (AFP) - Nova York vai dedicar um monumento a duas mulheres transgênero, heroínas da luta pelos direitos da comunidade LGTBQ, uma iniciativa apresentada como novidade mundial pelo prefeito Bill de Blasio.

O monumento ficará na Praça Ruth Wittenberg, bairro de Greenwich Village, muito próximo ao Stonewall Inn, bar gay que foi palco de distúrbios emblemáticos há 50 anos que Nova York recordará com destaque.

Marsha P. Johnson e Sylvia Rivera faziam parte do grupo de manifestantes que enfrentou uma batida policial no Stonewall Inn em 28 de junho de 1969, marcando o início de protestos que foram fundamentais na luta em favor das minorias sexuais nos Estados Unidos.

O forma exata do monumento e a data de sua inauguração não foram reveladas pelo prefeito.

Marsha P. Johnson, que era negra, e Sylvia Rivera, latina, após os incidentes no Stonewall - apesar de muito jovens - se tornaram figuras de destaque na comunidade transgênero e fundaram a Street Transvestite Action Revolutionaries (STAR), destinada a apoiar jovens transgêneros sem teto.

O corpo de Johnson foi encontrado no rio Hudson em 1992, aos 46 anos, e segundo a polícia ela cometeu suicídio, apesar das versões sobre assassinato.

Rivera morreu de câncer no fígado em 2002, aos 50 anos.