Topo

Demitido procurador-geral do Sudão durante novos protestos contra o governo

20/06/2019 16h56

Cartum, 20 Jun 2019 (AFP) - Os generais sudaneses destituíram o procurador-geral do país nesta quinta-feira, dia marcado por novas manifestações para manter a pressão sobre o poder militar e denunciar a repressão sangrenta ao protesto de 3 de junho, que deixou 128 mortos, segundo entidades civis, enquanto dados oficiais indicam que foram 61 as vítimas fatais.

Nesta quinta-feira, o chefe do Conselho Militar, Abdel Fattah al Burhan, destituiu o procurador-geral Al Walid Sayyed Ahmed, informou a agência oficial Suna, que não especificou os motivos da decisão.

Seu substituto será Abdalah Ahmed, que está à frente de uma comissão de investigação sobre a repressão aos protestos de 3 de junho.

Desde dezembro de 2018, o Sudão está mergulhado numa série de protestos que levou à queda do presidente Omar Al Bashir, que ficou no poder por três décadas e agora está detido por corrupção.

Uma junta militar assumiu o governo e agora encara protestos da população que exige um governo civil.

ab-jds/tgg/tp/age/pb/lca

Mais Internacional