Topo

Rússia anuncia a libertação de orcas amontoadas em cativeiro

20/06/2019 17h59

Moscou, 20 Jun 2019 (AFP) - As autoridades russas anunciaram nesta quinta-feira que vão libertar em breve os cetáceos confinados em tanques no Extremo Oriente e cuja situação provocou indignação internacional.

Durante um programa de televisão anual no qual o presidente Vladimir Putin responde ao vivo a perguntas da população, um jornalista da televisão pública informou que duas orcas e seis belugas foram retiradas dos tanques e liberadas no mar.

Em fevereiro passado, a divulgação de fotos de 11 orcas e 93 belugas que seriam vendidas para o exterior e que estavam confinadas em pequenos tanques perto de Najodka, no extremo leste russo, desencadeou uma onda de protestos internacionais.

Em resposta ao escândalo, as autoridades russas decidiram devolver os cetáceos ao mar. Apesar da decisão, cientistas criticaram a forma como os animais foram soltos, muito longe do local da captura, no mar de Ojotsk (cerca 1.300 km).

Segundo o vice-primeiro-ministro Alexey Gordeev, a libertação de todos os animais será realizada dentro "de quatro meses".

"Uma orca pode ser vendida por cerca 100 milhões de dólares (...) Quando há grandes valores envolvidos, os problemas são mais difíceis de resolver. Graças a Deus as cosas estão começando a andar", diss Putin.

O governo prometeu fechar os tanques utilizados pelos traficantes para vender animais para o exterior, principalmente para a China.

or-am/pop/gmo/bg/al/pb/lca

Notícias