Topo

UE prorroga por seis meses sanções contra Rússia por seu papel na Ucrânia

2019-06-20T16:21:00

20/06/2019 16h21

Bruxelas, 20 Jun 2019 (AFP) - Os mandatários europeus decidiram, nesta quinta-feira, prorrogar por seis meses as sanções econômicas contra a Rússia por seu papel no conflito na Ucrânia, após não terem sido registrados avanços na aplicação dos acordos de paz de Minsk.

"As sanções da Rússia se prorrogaram por unanimidade por mais seis meses devido à falta de aplicação dos acordos de Minsk", anunciou Preben Aamann, porta-voz do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk. A vigência se estende até janeiro.

A UE decidiu impor sanções contra setores de energia, de defesa e bancos russos pela primeira vez em 31 de julho de 2014, após a derrubada de um avião da Malaysia Airlines no leste da Ucrânia, e desde então as prorroga a cada seis meses.

Em meados de março de 2015, decidiram, além disso, vincular sua duração à aplicação dos acordos de Minsk, que buscam pôr fim ao conflito entre forças leais a Kiev e separatistas pró-russos no leste do país.

As sanções econômicas são um dos aspectos das medidas punitivas decididas pela UE para sancionar Moscou por seu papel na Ucrânia, onde morreram 13.000 pessoas e cuja península da Crimeia foi arrebatada pela Rússia em março de 2014.

tjc/jz/db

Mais Internacional