Topo

Canadá inclui grupos de extrema direita em lista de organizações terroristas

Ottawa, 26 Jun 2019 (AFP) - O governo do Canadá incluiu pela primeira vez nesta quarta-feira dois grupos de extrema direita em sua lista de organizações "terroristas", dias depois de o serviço de inteligência afirmar ter "aumentado o nível de vigilância" perante esta "ameaça".

O Ministério de Segurança Pública do Canadá anunciou uma "atualização da lista de entidades terroristas do Código Penal" canadense. "Pela primeira vez foram adicionados dois grupos extremistas de direita com presença no Canadá: 'Blood and Honor' e 'Combat 18'", indicou em um comunicado.

Fundado no Reino Unido em 1987, "'Blood and Honor' (B&H) é uma rede neonazista internacional cujas ideologias derivam da doutrina nacional-socialista da Alemanha nazista", afirmou o Ministério.

A "divisão armada" dessa organização, "Combat 18" (C18), cometeu assassinatos e bombardeios na Europa e nos Estados Unidos a partir da década de 1990, segundo as autoridades canadenses que citam, entre outras coisas, o ataque a bomba na República Checa em um edifício que abrigava populações ciganas em 2012.

O Canadá reconhece como "terroristas" 60 organizações no mundo, em sua grande maioria provenientes do movimento jihadista.

A adição destes grupos neonazistas à lista de "entidades terroristas" do Código Penal canadense chega após a publicação do informe anual de Serviço Canadense de Inteligência de Segurança (CSIS).

Nesse documento, o CSIS lembra que "desde 2014, o Canadá foi sacudido por vários ataques violentos perpetrados por indivíduos influenciados total o parcialmente pelo extremismo de direita".

A agência cita o assassinato em 2014 de três oficiais da polícia federal em Moncton (leste), o ataque a tiros em uma mesquita de Quebec que deixou seis mortos em 2017, e o atropelamento que matou 10 pessoas em 2018 em Toronto.

sab/et/AB/mps/rsr/db

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informou a matéria, não houve ataque de carro-bomba em Toronto em 2018. A informação foi corrigida.

Internacional