Topo

Cardeal Burke abandona centro de estudos 'identificado' com Steve Bannon

26/06/2019 11h11

Cidade do Vaticano, 26 Jun 2019 (AFP) - O cardeal americano Raymond Burke, grande opositor do papa Francisco, anunciou em um comunicado sua demissão da presidência de honra do "Dignitatis humanae", um centro de estudos que considera "cada vez mais identificado com o programa político" de Steve Bannon.

"Estou totalmente em desacordo com Bannon - ex-conselheiro de Donald Trump na Casa Branca - sobre várias de suas declarações a respeito da doutrina e a disciplina da Igreja católica romana", explica o monsenhor Burke, cardeal tradicionalista, em uma mensagem no Twitter reproduzida pela agência I Media.

De acordo com a agência, a ruptura foi resultado do desejo do ultraconservador Steve Bannon de adaptar para o cinema "Sodom", livro do jornalista e escritor francês Frédéric Martel.

Publicado em fevereiro, o livro-reportagem afirma que padres e bispos homossexuais formariam o maior contingente da hierarquia do Vaticano e influenciariam decisões, ou posições morais, da Santa Sé.

Um artigo do site tradicionalista LifeSite News com data de 24 de junho revelou que Steve Bannon se reuniu com Frédéric Martel com o objetivo de falar sobre a adaptação do livro em um filme.

No texto, que foi retirado do portal, o LifeSite News dá a entender que o cardeal Burke estava envolvido no projeto de longa-metragem. Ao desmentir a informação oficialmente, o religioso disse "não está, de nenhuma maneira, de acordo com a opinião de Bannon sobre este livro".

ide-fio/me/mb/fp/tt

Mais Internacional