Topo

Dois detidos na investigação do assassinato de político alemão pró-imigrantes

2019-06-27T06:17:00

27/06/2019 06h17

Berlim, 27 Jun 2019 (AFP) - A polícia da Alemanha anunciou a detenção de mais duas pessoas na investigação do assassinato de um político pró-imigrantes, membro do partido da chanceler Angela Merkel.

Um suposto neonazista confessou esta semana a autoria do crime.

"Confirmamos que aconteceram duas detenções", afirmou o porta-voz do Ministério Público Federal, responsável por investigar casos de terrorismo.

A imprensa alemã já havia anunciado as detenções de um suposto vendedor de armas e de um intermediário.

Na quarta-feira, o ministro do Interior, Horst Seehofer, anunciou que Stephan Ernst, um militante neonazista, confessou o assassinato de Walter Lübcke. Ele disse que atuou sozinho.

Ernst, de 45 anos, foi detido há algumas semanas como suspeito do assassinato de Lübcke. Ele já foi condenado em 1993 por um ataque com explosivos contra um centro de abrigo de estrangeiro.

Lübcke, alto funcionário do governo local, de 65 anos, membro da União Democrata Cristã (CDU), ficou famoso por defender a decisão da chanceler alemã de abrir as fronteiras do país em 2015 para centenas de milhares de solicitantes de asilo.

cax-alf/tht/agr/bc/pb/fp

Mais Internacional