PUBLICIDADE
Topo

Voto ao acordo UE-Mercosul não está garantido, diz deputado francês

01/07/2019 09h10

Paris, 1 Jul 2019 (AFP) - O voto dos eurodeputados franceses a favor do acordo comercial entre a UE e o Mercosul não está garantido, indicou nesta segunda-feira um deputado da formação europeia do presidente francês Emmanuel Macron.

Após 20 anos de negociações, a União Europeia e os países do Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai) chegaram a um acordo de livre comércio na sexta-feira.

Mas as críticas foram imediatas, especialmente entre os agricultores europeus, que denunciam que esse pacto os exporá à concorrência desleal.

"Até agora eu não vi o acordo, ninguém viu, exceto a Comissão Europeia", disse Pascal Canfin, eurodeputado da plataforma Renaissance (Renascimento) de Emmanuel Macron, falando à rádio RTL.

Portanto, "nada é garantido em termos de ratificação no Parlamento Europeu, e no que diz respeito aos 23 membros da lista da Renascença, vamos analisar, mas o nosso voto a favor não está garantido", acrescentou.

O deputado destacou o impacto do acordo sobre o sector agrícola e disse que ainda não viu o mecanismo de salvaguarda previsto para "interromper as importações se o acordo desestabilizar os sectores europeus, especialmente os franceses".

ggy/meb/es/cn

RTL GROUP

Internacional