Topo

Netanyahu considera 'muito perigoso' anúncio do Irã

07/07/2019 09h03

Jerusalém, 7 Jul 2019 (AFP) - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo (7) que o anúncio do Irã de que vai superar os níveis de enriquecimento de urânio permitidos no acordo nuclear de 2015 é um "passo muito perigoso".

"Esta medida é um passo muito perigoso e faço um apelo a meus amigos, líderes da França, Reino Unido, Alemanha", que assinaram este acordo, para que imponham "duras sanções" à República Islâmica.

Criticada pela comunidade internacional, a decisão tem como objetivo - segundo Teerã - salvar o acordo nuclear iraniano assinado em Viena, em julho de 2015.

Israel continua denunciando as ações do Irã na região e se considera alvo do programa nuclear iraniano. Teerã garante que seu programa tem vocação puramente civil e que não pretende se dotar de arma atômica.

Hoje, Netanyahu disse ainda que Israel é contrário à presença iraniana na Síria.

"Nós agimos contra o Irã. Façam vocês o que devem fazer", completou, dirigindo-se aos líderes europeus.

jjm-mjs/dco/me/jvb/tt

Internacional