Topo

Trump: 'congressistas que não estão felizes nos EUA podem ir embora'

15/07/2019 15h50

Washington, 15 Jul 2019 (AFP) - Depois de uma controvérsia sobre seus comentários contra um grupo de mulheres democratas no Congresso, o presidente Donald Trump declarou nesta segunda-feira (15) que, "se elas não estão felizes nos Estados Unidos, podem ir embora".

Afirmou ainda que essas congressistas "amam os inimigos" do país.

No domingo, Trump disse que as legisladoras em questão - de origem latina, palestina e somali, bem como uma afro-americana - são oriundas de países "cujos governos são uma catástrofe completa e total, a pior, a mais corrupta e inepta de todo mundo" e que deveriam voltar para lá.

Após os novos comentários de Trump, a senadora republicana Susan Collins pediu ao presidente que deletasse os tuítes contra as parlamentares democratas, considerando que ele havia ultrapassado todos os limites.

Ela acrescentou que, apesar de discordar dos pontos de vista dessas legisladoras, "o tuíte do presidente "ultrapassou os limites e deve ser eliminado".

Também nesta segunda o único senador negro do Partido Republicano, Tim Scott, acusou o presidente de usar "linguagem racialmente ofensiva".

Em vez de buscar neutralizar as políticas do Partido Demócrata, "o presidente interveio com ataques pessoais inaceitáveis e linguagem racialmente ofensiva", afirmou Scott, senador pela Carolina do Sul, em um comunicado.

bur-an/yow/cn/tt

Mais Internacional