Topo

Bancada socialdemocrata na Eurocâmara pede voto para Von der Leyen

16/07/2019 13h53

Estrasburgo, França, 16 Jul 2019 (AFP) - Os socialdemocratas, segundo maior bloco da Eurocâmara, confirmaram nesta terça-feira (16) seu apoio à candidatura da conservadora Ursula von der Leyen para a presidência da Comissão Europeia, minutos antes da votação.

"Após uma decisão na reunião do nosso grupo, apoiaremos Von der Leyen", tuitou o bloco.

"Nos últimos dias (...) (ela) aceitou as principais reivindicações do nosso grupo com propostas legislativas específicas", justificou a líder da bancada, Iratxe García, em um comunicado, ao anunciar o apoio à alemã.

Segundo uma fonte interna do grupo, cerca de 40 dos 154 membros do grupo ainda votarão, porém, contra a indicação de Ursula.

Os socialistas franceses (cinco eurodeputados) já anunciaram seu voto contra, alegando que sua nomeação é "um retrocesso sem precedentes da democratização da UE, submetendo a Eurocâmara às instruções do Conselho".

A direção do voto dos socialistas era chave para saber se Von der Leyen, designada pelos mandatários europeus após uma maratônica cúpula de três dias a portas fechadas, pode reunir uma maioria de 374 votos da Eurocâmara.

A atual ministra alemã da Defesa já recebeu o apoio de seu Partido Popular Europeu (PPE, direita, 182 cadeiras), os liberais do Renovar Europa (108) e da delegação dos 14 deputados italianos do Movimento 5 Estrelas.

Já os Verdes (74 cadeiras) anunciaram seu voto contra, apesar das promessas de Ursula sobre o clima, assim como os eurodeputados de esquerda radical (41) e a extrema direita (73).

A votação secreta na sede da Eurocâmara em Estrasburgo (nordeste da França) começou depois das 18h locais (13h em Brasília). Caso sua nomeação seja confirmada, Von der Leyen será a primeira mulher a presidir a Comissão Europeia.

tjc/mb/tt

Mais Internacional