Topo

EUA sanciona importadora de petróleo chinesa por violar restrições ao Irã

22/07/2019 14h45

Washington, 22 Jul 2019 (AFP) - Os Estados Unidos impuseram sanções a uma companhia chinesa acusada de violar as restrições sobre a compra de petróleo iraniano - informou o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, nesta segunda-feira (22).

"Como parte dessa campanha de pressão máxima, eu anuncio que os Estados Unidos impõem sanções à empresa chinesa Zhuhai Zhenrong e a seu diretor-executivo Yumin Li", disse Pompeo em um discurso.

"Eles quebraram a lei dos EUA, aceitando petróleo" do Irã, explicou.

Essa decisão é a mais recente que Washington toma para pressionar a economia do Irã, devido às supostas atividades militares no Oriente Médio e a seu programa nuclear.

"Nós sempre dissemos que todas as sanções seriam aplicadas", porque "não podemos tolerar mais dinheiro chegando aos aiatolás, colocando em risco a vida de soldados, marinheiros, pilotos e fuzileiros navais americanos. É importante demais", insistiu Pompeo.

Zhuhai Zhenrong e a refinaria estatal chinesa Sinopec importam quase todo petróleo iraniano que entra no país asiático.

De acordo com a agência de notícias Bloomberg, a China importou cerca de 12 milhões de toneladas de petróleo iraniano nos primeiros cinco meses do ano.

O governo de Donald Trump se retirou, em maio de 2018, do acordo internacional de 2015 assinado por grandes potências mundiais e por Teerã para impedir que o Irã adquirisse armas atômicas.

fff/leo/gma/yow/ll/tt

Mais Internacional