Topo

Granadas de gás lacrimogêneo matam quatro manifestantes en Bagdá

14/11/2019 07h05

Bagdá, 14 Nov 2019 (AFP) - Quatro manifestantes morreram em Bagdá nesta quinta-feira atingidas pelas granadas de gás lacrimogêneo utilizadas pelas forças de segurança, informaram fontes médicas à AFP.

Desde o início outubro, quando os protestos explodiram no Iraque, 20 manifestantes faleceram em consequência do uso destas granadas, que são 10 vezes mais pesadas que as utilizadas pela polícia em outros países, de acordo com a ONU. Muitas vítimas tiveram o crânio destroçado.

Mais de 330 pessoas - a maioria manifestantes - faleceram durante os protestos no Iraque, um dos países com maiores reservas de petróleo no mundo, mas também um dos mais corruptos.

A ONU multiplica as reuniões e a pressão para negociar uma saída para a crise política, com base em uma revisão do sistema eleitoral e da Constituição

Mas os manifestantes querem mais e exigem a mudança total do sistema político implementado após a queda de Saddam Hussein em 2003 e a renúncia de toda a classe política.

str-ac/sbh/vl/es/bl

Notícias