PUBLICIDADE
Topo

Trudeau cita atos dos EUA em tensão que derivou em queda de avião

13/01/2020 23h32

Ottawa, 14 Jan 2020 (AFP) - As vítimas do avião ucraniano derrubado no Irã estariam vivas se não fosse pela recente escalada das tensões na região provocada em parte pelos Estados Unidos, declarou nesta segunda-feira o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau.

"Penso que se não houvesse tensão, que se não houvesse uma escalada recente na região, estes canadenses estariam em sua casa com suas famílias", disse Trudeau em entrevista ao canal Global.

A comunidade internacional tem sido "muito, muito clara sobre a necessidade de se ter um Irã 'desnuclearizado'" no plano militar, mas também de "administrar as tensões na região que são igualmente criadas por ações dos Estados Unidos".

No último sábado, o Irã admitiu ter atingido acidentalmente com um míssil o Boeing 737-800 da companhia aérea Ukraine International Airlines, com 176 passageiros, dos quais 57 eram canadenses. Todos os ocupantes da aeronave morreram.

A atual escalada da tensão entre o Irã e o Estados Unidos foi deflagrada com a morte do general iraniano Qasem Soleimani, chefe de operações externas dos Guardiões da Revolução, no Iraque.

Soleimani foi liquidado por um míssil disparado por um drone americano contra os arredores do Aeroporto de Bagdá.

O Irã respondeu atacando com mísseis bases no Iraque que abrigam soldados americanos.

BOEING

Notícias