PUBLICIDADE
Topo

Risco de erupção de vulcão filipino segue alto; 50 mil deixaram suas casas

Da AFP, nas Filipinas

16/01/2020 08h05

O vulcão Taal, que entrou em atividade no fim de semana, continua perigoso, embora haja relativa "calma" na área, disseram hoje as autoridades filipinas.

Dezenas de terremotos sacodem essa região diariamente, há fissuras no solo, e o magma ainda está fervendo sob o vulcão, sinais que fazem temer uma grande erupção.

As autoridades se esforçam para convencer os 50 mil habitantes evacuados de suas casas no domingo a não voltarem e a permanecerem nos abrigos.

Mas os cidadãos querem retornar, recolher seus bens, alimentar seus animais e ver se suas casas não sofreram grandes danos.

"Por favor, por enquanto, vamos estudar o que está acontecendo e o que isso significa", disse Maria Antonia Bornas, cientista que trabalha na Agência de Sismologia das Filipinas.

"A calma pode ser apenas uma interrupção na atividade vulcânica, e o perigo ainda existe", acrescentou ela.

Desde domingo, as autoridades alertam para o risco de uma erupção "explosiva" nas próximas "horas ou dias".

Localizado a cerca de 100 quilômetros de Manila, o vulcão Taal é um dos mais ativos das Filipinas. Sua última erupção remonta a 1977.

O arquipélago das Filipinas está localizado no "Cinturão de Fogo" do Pacífico, onde placas tectônicas colidem e causam terremotos e forte atividade vulcânica.

Notícias