PUBLICIDADE
Topo

Guia Supremo do Irã acusa Alemanha, Reino Unido e França de covardia ante EUA

17/01/2020 12h05

Teerã, 17 Jan 2020 (AFP) - O guia supremo do Irã, Ali Khamenei, denunciou nesta sexta-feira (17), em Teerãm a "covardia" dos governos britânico, francês e alemão perante os Estados Unidos na questão nuclear do Irã.

"Está provado agora (....) que eles são os lacaios dos Estados Unidos, e esses governos covardes esperam que o Irã se submeta", disse o aiatolá, em um sermão durante a grande oração semanal muçulmana, liderado por ele, hoje, na capital.

Assinado em Viena em 2015, entre a República Islâmica e o grupo P5+1 (China, Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e Alemanha), o acordo sobre o programa nuclear iraniano se encontra em perigo, após ser unilateralmente abandonado pelo presidente americano, Donald Trump, em 2018. Na sequência, os EUA voltaram a impor duras sanções econômicas a Teerã.

Em retaliação, o Irã se liberou dos compromissos do texto, o qual limitava drasticamente suas atividades nucleares.

França, Reino Unido e Alemanha, que assinaram o acordo, anunciaram na terça-feira que estavam recorrendo ao mecanismo de resolução de controvérsias para forçar Teerã a aplicar o texto de forma integral.

Segundo o líder iraniano, esta decisão visa a "ofuscar" a morte do poderoso general iraniano Qassem Soleimani, assassinado em Bagdá, em 3 de janeiro, por disparos de um drone americano.

Em represália, o Irã lançou mísseis em 8 de janeiro contra duas bases que abrigavam americanos no Iraque e, por engano, derrubou um avião de passageiros. Todas as 176 pessoas a bordo morreram na tragédia.

amh-mj/mdz/vl/me/pc/cn/tt

Notícias