PUBLICIDADE
Topo

Justiça alemã ordena fechamento de hotel em edifício de embaixada norte-coreana

28/01/2020 14h29

Berlim, 28 Jan 2020 (AFP) - O "City Hostel", situado perto das atrações turísticas de Berlim, atrai muchos viajantes. No entanto, a justiça alemã solicitou nesta terça-feira seu fechamento devido a seus vínculos com a Coreia do Norte.

A empresa que administra o hotel - que opera em um edifício propriedade da embaixada norte-coreana - pediu à prefeitura do distrito de Mitte, o prestigioso bairro situado no centro de Berlim, pela intenção de fechamento no contexto das sanções internacionais contra o regime de Kim Jong un.

Mas o recurso foi negado e o tribunal administrativo inclusive solicitou o fechamento do estabelecimento. Os administradores ainda podem apelar.

Situado a pouca distância dos principais locais turísticos de Berlim, a Portão de Brandeburgo e o Checkpoint Charlie, o estabelecimento e seus 100 quartos recebem comentários bastante positivos dos turistas apesar das críticas sobre a limpeza.

Por 17 euros a noite (preço mais baixo), é difícil encontrar algo melhor no coração da capital alemã. Mas a maioria dos hóspedes do "City Hostel" ignoram que o proprietário dos locais é a Coreia do Norte.

O edifício de cinco andares ficza junto à embaixada de Pyongyang, proprietária desde os anos 1960 dessa superfície de aproximadamente 6.000 metros quadrados.

Na época da Alemanha oriental comunista, a imponente construção abrigava famílias de diplomatas norte-coreanos. Após a queda do Muro de Berlim, a embaixada começou a alugar alguns quartos e vagas de estacionamento.

"A Coreia do Norte não fez tanto dinheiro em nenhum outro lugar do mundo como em Berlim", escreveu no ano passado o jornal Süddeutsche Zeitung. A partir de 2004, um gerente começou a instalar un hotel, em troca de 38.000 euros mensais.

Foram esses pagamentos regulares que obrigaram as autoridades locais a pedir em 2017 o fim da atividade.

mat/ylf/mab/mb/cc

Notícias