PUBLICIDADE
Topo

Homem é preso nos EUA após deixar cão ao volante durante perseguição

Cachorro pit bull com óculos escuros - Mindy Schauer/Digital First Media/Orange County Register via Getty Images
Cachorro pit bull com óculos escuros Imagem: Mindy Schauer/Digital First Media/Orange County Register via Getty Images

em Los Angeles (EUA)

30/03/2020 23h10

Policiais do estado de Washington, nos Estados Unidos, não acreditaram no que viram quando, após uma perseguição em alta velocidade, descobriram que um cachorro estava atrás do volante.

O incidente ocorreu na tarde de ontem, depois que a polícia recebeu ligações sobre um motorista que colidiu em dois veículos em uma área ao sul de Seattle e depois fugiu, disse à AFP a policial Heather Axtman, da polícia estadual.

Segundo Axtman, quando os policiais conseguiram se aproximar do veículo — um Buick de 1996, que circulava a mais de 160 km/h — ficaram surpresos ao ver uma cadela da raça pit bull no banco do motorista e um homem pisando e pressionando o acelerador do lado do passageiro.

O carro parou quando a polícia colocou pregos na rua.

O infrator chama-se Tito Alejandro, de 51 anos, que foi preso por vários crimes, incluindo direção sob a influência de drogas.

"Quando o detivemos, ele disse aos policiais que estava tentando ensinar seu cachorro a dirigir", disse Axtman.

"Sou policial há quase 10 anos e ouvi muitas desculpas quando prendi ou detive pessoas, mas nunca ouvi o cachorro dirigir como desculpa", disse, rindo.

Axtman destacou que a pit bull, que era mansa, foi enviada para um abrigo de animais.

Internacional