PUBLICIDADE
Topo

A propagação do novo coronavírus em três meses

07/04/2020 06h39

Paris, 7 Abr 2020 (AFP) - Veja as principais etapas desde que a OMS anunciou em 8 de janeiro que um novo coronavírus poderia estar relacionado a uma epidemia desconhecida surgida na China, que já causou dezenas de milhares de mortes no mundo.

- Novo coronavírus -Em 8 de janeiro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que um novo coronavírus pode ser a causa de uma epidemia de pneumonia de origem desconhecida que apareceu em dezembro na cidade chinesa de Wuhan.

No dia 11, a primeira morte é registrada na China. As primeiras contaminações fora deste país são anunciadas em janeiro.

- Hubei confinada -Em 24 de janeiro, primeiros casos europeus, na França.

Depois de Wuhan, quase toda a província de Hubei (centro) é confinada no dia 25.

- Emergência internacional -No dia 28, as duas primeiras transmissões diretas fora da China são confirmadas (Japão e Alemanha).

Vários países repatriam seus cidadãos na China.

No dia 30, a OMS, criticada por sua procrastinação, declara emergência internacional, sem considerar necessário limitar viagens e trocas comerciais com a China.

- Primeiros mortos fora da China e da Ásia -Em 2 de fevereiro, primeira morte fora da China, nas Filipinas (um chinês de Wuhan).

No dia 7, a OMS alerta que o mundo enfrenta uma falta crônica de equipamentos de proteção.

No dia 14, um chinês morre na França, a primeira vítima fatal fora da Ásia.

No dia 19, quando o número de mortos ultrapassa 2.000, a OMS alerta contra qualquer medida desproporcional.

- Cancelamentos em série -Várias grandes empresas globais temem um impacto brutal em seus negócios e resultados.

Cancelamentos em cascata de feiras internacionais, competições esportivas e festividades.

Suspensão de voos para a China.

- Mais casos fora da China -A contaminação se acelera na Itália, Coreia do Sul e Irã.

No dia 25, a OMS menciona o risco de uma pandemia. No dia seguinte, o número de novos casos no mundo excede os da China.

- Itália confinada -No início de março, a OMS pede o fornecimento de dispositivos de assistência respiratória.

A OCDE prevê uma forte desaceleração da economia.

No dia 6, mais de 100.000 casos em todo o mundo.

Dia 8, confinamento no norte da Itália, que se estende rapidamente a todo o país.

No dia 9, um krach do petróleo afunda as Bolsas de Valores do mundo.

- Pandemia -No dia 11, a OMS descreve a COVID-19 como uma "pandemia".

As fronteiras americanas são gradualmente fechadas para cerca de trinta países.

Governos e bancos centrais anunciam medidas massivas para apoiar a economia.

- Europa se torna epicentro -No dia 13, a OMS indica que a Europa é agora o "epicentro" da pandemia.

Confinamento obrigatório na Espanha no dia 14, na França no dia 17.

Outros países europeus aconselham primeiro a "ficar em casa" e limitar o contato.

- Aviões no chão, fronteiras fechadas -As companhias aéreas reduzem drasticamente seus voos.

Muitos países fecham suas fronteiras.

No dia 18, mais de 200.000 casos identificados.

- Itália duramente atingida -No dia 19, a Itália se torna o país com mais mortes.

Os anúncios de confinamento nacionais ou locais se multiplicam.

No dia 23, o FMI alerta para uma recessão pior do que após a crise financeira de 2008.

- Bilhões de pessoas confinadas -No dia 24, os Jogos Olímpicos de Tóquio são adiados.

A OMS alerta que os Estados Unidos, onde a contaminação está explodindo, poderão em breve se tornar o epicentro da epidemia.

No dia 25, a ONU adverte que a propagação da pandemia "ameaça toda a Humanidade".

O Senado dos EUA aprova um plano de US$ 2 trilhões para apoiar a economia.

Mais de 3 bilhões de pessoas são chamadas a se confinar no mundo, contra um bilhão dois dias antes.

- Wuhan sai do isolamento -No dia 28, quando Wuhan começa a emergir do confinamento solitário, a Itália ultrapassa a marca de 10.000 mortos, junto à Espanha cinco dias depois.

Em 2 de abril, a barra simbólica de um milhão de casos registrados oficialmente é superada no mundo, enquanto metade da Humanidade agora está confinada.

doc-ang/ber/dp/mr

Notícias