PUBLICIDADE
Topo

A UE vai garantir mais de 15 bilhões de euros em ajuda aos países vulneráveis

07/04/2020 15h06

Bruxelas, 7 Abr 2020 (AFP) - A UE vai garantir mais de 15 bilhões de euros em ajuda aos países mais vulneráveis para combater a pandemia de COVID-19.

O anúncio foi feito nesta terça-feira pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, em vídeo no Twitter.

Os ministros europeus do desenvolvimento vão discutir o tema em videoconferência na quarta-feira.

O apoio financeiro proposto é de 15,6 bilhões de euros, disse uma fonte europeia.

O montante seria uma redistribuição de fundos não gastos, redirecionados para o combate à COVID-19, reservas do Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED) e recursos do Fundo Europeu para o Desenvolvimento Sustentável.

A prioridade será a África, que possui 90% dos países vulneráveis. Os outros beneficiários serão nações do Oriente Médio que abrigam refugiados, os Balcãs Ocidentais, países vizinhos da UE e alguns da América Latina e do Caribe.

A maior parte do apoio financeiro destina-se à gestão das consequências econômicas e sociais da pandemia.

Também estão previstos reforços nos sistemas de saúde e uma resposta às necessidades humanitárias.

O chefe da diplomacia europeia Josep Borrell anunciou na sexta-feira a preparação de um "pacote de ajuda financeira" para regiões em dificuldade, acrescentando que "a pandemia só será vencida quando derrotada em todos os lugares".

Von der Leyen pediu uma "resposta global coordenada".

O apoio da UE tenta incentivar outras organizações, como o Fundo Monetário Internacional, e grandes países, como a China, a colaborarem com os países do continente africano, segundo um diplomata europeu.

csg/fmi/sba/af/mb/jc