PUBLICIDADE
Topo

Diante de proibição de procissões, bispo abençoa Guayaquil de helicóptero

09/04/2020 19h00

Guayaquil, Equador, 9 Abr 2020 (AFP) - O bispo auxiliar de Guayaquil, Giovanni Battista, abençoou nesta quinta-feira a cidade de Guayaquil, a mais atingida pelo coronavírus no Equador, onde as procissões da Semana Santa foram proibidas devido à pandemia.

Usando máscara e luvas e acompanhado por um padre, Battista embarcou em um helicóptero com uma custódia dourada nas mãos com a qual deu a bênção a Guayaquil (sudoeste).

A capital da província de Guayas concentra 68% dos casos de coronavírus e mais da metade dos mortos no país.

Em uma transmissão ao vivo feita pela Arquidiocese de Guayaquil foi possível assistir ao bispo fazendo uma cruz com a custódia, enquanto rezava pelos habitantes do Equador, onde 80% de seus 17,5 milhões de habitantes são católicos.

"Pedimos por todos os doentes, por todas as famílias que cheias de fé e esperança no Senhor confiam em sua infinita bondade e misericórdia", disse durante a transmissão pelo Facebook.

O voo partiu de um heliporto particular na cidade vizinha de Durán e durou aproximadamente duas horas.

O monsenhor Andrés Carrascosa, núncio apostólico do Equador, também viajou de helicóptero para abençoar cidades da Serra equatoriana. O religioso sobrevoou Quito, Ibarra, Latacunga, Ambato e Riobamba.

Um novo voo sobre Guayaquil está previsto para esta Sexta-feira Santa. A Igreja Católica pediu que os fiéis coloquem imagens de Jesus e Maria em suas janelas para celebrar a data.

Todos os anos, Guayaquil celebra a Sexta-feira Santa com uma procissão que reúne cerca de 500.000 pessoas.

O novo coronavírus já deixou 4.965 infectados e 272 mortos no Equador.

pld/mps/jc/cc

Notícias