PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Peru libera detentos para aliviar prisões superlotadas em meio à pandemia

09/05/2020 20h59

Lima, 9 Mai 2020 (AFP) - Pelo menos 559 presos por delitos leves foram libertados no Peru por uma norma que busca reduzir a superlotação devido à rápida disseminação do novo coronavírus nas prisões, além de evitar rebeliões e mortes, anunciou a autoridade penitenciária do país neste sábado.

Segundo as autoridades, pelo menos 30 prisioneiros morreram por COVID-19 e mais de 645 foram infectados nas prisões lotadas do Peru.

A epidemia também afeta 224 agentes penitenciários que deram positivo para o vírus, incluindo sete mortos.

O medo do vírus gerou tumultos e uma grave crise devido à falta de suprimentos médicos nos presídios.

Segundo o Ministério da Justiça, existem 68 mil detentos nas 68 prisões do país, representando uma superpopulação de 50 mil presos.

O Peru registra 65.015 casos positivos e 1.814 mortes por coronavírus, o segundo país mais afetado na região

Coronavírus