PUBLICIDADE
Topo

México inicia reabertura econômica; país tem quase 10 mil mortes por coronavírus

Policial vistoria fila em frente a hospital na Cidade do México durante pandemia - Pedro Pardo/AFP
Policial vistoria fila em frente a hospital na Cidade do México durante pandemia Imagem: Pedro Pardo/AFP

01/06/2020 10h55

O México começa a reabertura gradual de algumas atividades econômicas, hoje, no momento em que o país acumula 90.664 casos confirmados de covid-19 e 9.930 mortes.

"Hoje, iniciam-se atividades produtivas relacionadas à indústria automotiva, à mineração e à construção", disse o presidente Andrés Manuel López Obrador, em sua habitual entrevista coletiva.

"Temos que ir em direção à nova normalidade, porque isso é necessário para a economia nacional, o bem-estar do nosso povo. Precisamos ir, pouco a pouco, normalizando as atividades produtivas, econômicas, sociais e culturais", acrescentou.

Em visita ao estado turístico de Quintana Roo, onde fica o famoso resort de Cancún, o presidente também disse que estão sendo preparados protocolos para reativar a atividade turística a partir da próxima semana. Este foi um dos setores mais atingidos pelo confinamento.

Em meados de maio, o governo mexicano apresentou um plano para avançar para o que chamou de "novo normal" após o confinamento devido à pandemia de covid-19.

O plano prevê, a partir de 1º de junho, a ativação de um semáforo. Nas localidades em vermelho, como é o caso atualmente em várias áreas do país, serão permitidas apenas atividades consideradas "essenciais", como construção e mineração.

Gradualmente, e até atingir o verde, serão somados outros setores econômicos, atividades em espaços públicos e, finalmente, aulas, mas mantendo distância física e o cuidado sanitário individual.

No domingo, o subsecretário de Saúde, Hugo López-Gatell, reiterou que o risco de contágio da doença persiste.

"É essencial que a sociedade saiba que o perigo persiste e que toda República está no sinal vermelho, com exceção do estado de Zacatecas", disse ele em entrevista coletiva.

Na Cidade do México, um dos focos vermelhos de infecção, também se inicia uma reabertura gradual de atividades.

A cor vermelha deve permanecer até 15 de junho pelo menos. O semáforo permanecerá nesse nível na capital, enquanto os leitos hospitalares registrarem 65% de ocupação.

Coronavírus