PUBLICIDADE
Topo

Crianças são esfaqueadas em escola na China; segurança é principal suspeito

Cartazes de guardas fixados na escola alvo de ataque que deixou crianças esfaqueadas em Wuzhou, na China; principal suspeito do ataque é um segurança da própria instituição - STR / AFP
Cartazes de guardas fixados na escola alvo de ataque que deixou crianças esfaqueadas em Wuzhou, na China; principal suspeito do ataque é um segurança da própria instituição Imagem: STR / AFP

04/06/2020 05h58

Ao menos 39 pessoas, em sua maioria alunos, foram esfaqueadas em uma escola do ensino básico de Cangwu, sul da China, anunciaram as autoridades locais.

"Trinta e sete alunos ficaram levemente feridos e dois adultos sofreram ferimentos mais graves. Todos foram hospitalizados e estão fora de perigo", afirmou uma fonte.

O ataque aconteceu às 8h30 (horário local) nas proximidades da cidade de Cangwu, na região autônoma de Guangxi, anunciaram as autoridades municipais.

O principal suspeito do ataque é um segurança da escola, de 50 anos.

Outros ataques do tipo já foram registrados em escolas na China. Em janeiro de 2019, 20 crianças foram feridas a golpes de martelo em uma escola de Pequim.

Em novembro de 2019, um jovem de 20 anos matou um estudante e feriu outros nove e dois professores em uma escola técnica de Yunnan, província do sudoeste do país.

Em janeiro de 2017, a região de Guangxi também foi cenário de um ataque similar, quando um homem feriu 11 crianças com uma faca de cozinha em uma escola.

Internacional