PUBLICIDADE
Topo

Arábia Saudita e EUA pedem para prolongar embargo de armas ao Irã

29/06/2020 16h34

Riade, 29 Jun 2020 (AFP) - Autoridades sauditas e americanas pediram nesta segunda-feira (29) a prorrogação do embargo de armas ao Irã e alertaram que o seu fim teria consequências para a segurança regional, especialmente no Iêmen.

O Irã está até outubro sob um embargo de armas vinculado à resolução 2231, que ratificou o acordo internacional sobre seu programa nuclear, concluído em 2015.

Em 2018, os Estados Unidos se retiraram unilateralmente desse acordo, aplicando duras sanções a Teerã.

Desde o início do ano, Washington incentivou os membros do Conselho de Segurança da ONU a apoiar uma prorrogação do embargo.

A suspensão do embargo "vai animar" Teerã e pode desencadear em uma corrida armamentista no Oriente Médio, disse o representante americano para o Irã, Brian Hook, em entrevista coletiva com o ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Adel al Jubeir, em Riade.

"O Conselho de Segurança da ONU não pode aceitar isso", acrescentou Hook.

Por sua vez, as autoridades sauditas mostraram restos de mísseis e drones supostamente fornecidos pelo Irã aos rebeldes huthis iemenitas, e usados em ataques contra cidades sauditas.

O Irã apoia os huthis na guerra no Iêmen, mas nega fornecer armas.

bur-ac/oh/mdz/on/bc/mb/bn/mvv