PUBLICIDADE
Topo

Ex-primeiro-ministro francês Francois Fillon é condenado a 5 anos de prisão, dois em regime fechado

29/06/2020 10h35

Paris, 29 Jun 2020 (AFP) - O ex-primeiro-ministro François Fillon foi condenado nesta segunda-feira (29) a cinco anos de prisão, dois em regime fechado, por um caso de empregos fictícios que manchou a campanha presidencial do candidato de direita em 2017.

A esta sentença é adicionada uma multa de 375.000 euros (US$ 423.000) e uma pena de desqualificação do cargo público por dez anos.

Sua esposa, Penelope, que também foi declarada culpada pelo tribunal correcional de Paris, foi condenada a três anos de prisão em regime aberto, uma multa de 375.000 euros e dois anos de desqualificação do cargo público.

O casal anunciou que vai recorrer da sentença.

Penelope Fillon, de 64 anos, recebeu por anos um salário substancial pelo cargo de assistente parlamentar de seu marido, quando ele era deputado, e posteriormente de substituta, que de acordo com a acusação nunca exerceu.

Uma parte das alegações de desvio de fundos públicos, que remonta a 1981, prescreveram. Mas, segundo os investigadores, entre 1998 e 2013 o casal desviou mais de um milhão de euros em fundos públicos.

Esse escândalo, conhecido na França como o "Penelopegate", enterrou as ambições presidenciais de Fillon, grande vencedor das primárias conservadoras, e provocou a implosão da direita francesa.

asl-jmo-meb/mb/aa

Notícias