PUBLICIDADE
Topo

Novo ministro do Interior francês é alvo de protestos por acusações de estupro

07/07/2020 15h34

Paris, 7 Jul 2020 (AFP) - Ativistas protestaram contra o novo ministro do Interior francês, Gérald Darmanin, nesta terça-feira(07), seu primeiro dia no cargo. As feministas exigiam sua renúncia por acusações de estupro.

Várias ações marcaram o posse do político de 37 anos. A primeira ocorreu de manhã durante a transferência de poderes, quando cerca de vinte pessoas se reuniram perto do Ministério.

"Demissão de Darmanin" e "Darmanin estuprador", gritaram as manifestantes.

Durante a tarde, três integrantes do Femen se aproximaram do palácio presidencial do Eliseu, onde era realizado o primeiro conselho do novo gabinete, mas foram contidas pelas forças de segurança.

Um pouco mais tarde, cerca de cinquenta militantes do coletivo #Noustoutes (Todas nós)se reuniram em frente à igreja Madeleine. Vestidas de preto encenaram o enterro simbólico da igualdade entre homens e mulheres.

Em 2009, uma mulher denunciou Darmanin por estupro, assédio sexual e abuso de confiança, acusações que foram rejeitadas pelos tribunais em agosto de 2018.

Em junho, o tribunal de apelações de Paris ordenou a reabertura da investigação.

Darmanin confirmou que teve um relacionamento sexual com a mulher, mas, segundo ele, foi consensual e por iniciativa da denunciante.

sm-grd-jlo/blb/pid/sg/es/mb/jc