PUBLICIDADE
Topo

Envolvido no caso de 43 estudantes desaparecidos no México está no Canadá, confirma chanceler

10/07/2020 15h55

México, 10 Jul 2020 (AFP) - O ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, confirmou nesta sexta-feira que Tomás Zerón, um dos investigadores do desaparecimento dos 43 estudantes em 2014 e acusado de graves irregularidades em seu trabalho, está no Canadá.

Ebrard indicou que as autoridades estão trabalhando para garantir a prisão de Zerón e extraditá-lo para o México.

Zerón, que era o chefe da Agência de Investigação Criminal da ex-procuradoria geral do México quando os estudantes desapareceram, deixou o México e é procurado pela Interpol, informou a acusação no mês passado.

Segundo a imprensa mexicana, o ex-funcionário estaria no Canadá desde outubro passado, mas isso não havia sido confirmado pela justiça ou pelas autoridades do Ministério das Relações Exteriores.

"Não haverá impunidade, parte de nossa função do Ministério das Relações Exteriores é garantir que, em casos dessa natureza, ocorra extradição", afirmou Ebrard na coletiva matinal da presidência mexicana, referindo-se a Zerón.

jla/lp/cc