PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Cantor é condenado à morte na forca por blasfêmia contra Maomé na Nigéria

Muçulmanos oram em uma mesquita na Nigéria; corte islâmica condenou à morte um cantor por blasfêmia contra o profeta Maomé - PIUS UTOMI EKPEI / AFP
Muçulmanos oram em uma mesquita na Nigéria; corte islâmica condenou à morte um cantor por blasfêmia contra o profeta Maomé Imagem: PIUS UTOMI EKPEI / AFP

10/08/2020 15h11

Uma corte islâmica no norte da Nigéria condenou à morte um cantor por blasfêmia contra o profeta Maomé, disseram funcionários judiciais hoje (10).

Uma Corte Superior islâmica aplicou a sharia na cidade de Kano e condenou à forca, Yahaya Aminu Sharif, de 22 anos, por expressões contra o profeta em uma de suas canções, informou o porta-voz do ministério da Justiça na região de Kano, Baba-Jibo Ibrahim à AFP.

As cortes islâmicas do norte da Nigéria já haviam proferido sentenças de morte em condenações por adultério, homossexualismo ou assassinato, mas não haviam sido executadas.

Sharif, muçulmano que pertence a uma vertente da ordem Sufí Tijaniyya, considerada herética, foi acusado de blasfemar em uma canção postada nas redes sociais em março.

Manifestantes queimaram a casa da família e pediram que ele fosse processado.

Internacional