PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Dois pandas estão ficando sem bambu para comer no Canadá

Dois pandas gigantes emprestados da China a um zoológico canadense estão enfrentando uma escassez de alimentos - Handout / The Calgary Zoo / AFP
Dois pandas gigantes emprestados da China a um zoológico canadense estão enfrentando uma escassez de alimentos Imagem: Handout / The Calgary Zoo / AFP

11/08/2020 15h48

Dois pandas gigantes emprestados da China a um zoológico canadense estão enfrentando uma escassez de alimentos, na medida em que bambu fresco de que precisam para sua dieta está secando, alertaram as autoridades.

Os planos para devolvê-los à China, onde o bambu é abundante, estão paralisados devido às medidas sanitárias impostas pela pandemia da covid-19, informou o Zoológico de Calgary em um comunicado.

A fêmea Er Shun e o macho Da Mao exigem cerca de 40 quilos de bambu fresco por dia.

O Zoológico de Calgary recorreu a fazendas na província de British Columbia para se abastecer após o fechamento das fronteiras internacionais pela covid-19. No entanto, esse suprimento vai acabar em setembro, de acordo com o zoológico.

"Não se pode dar a eles nenhum tipo de bambu porque eles não comem", disse uma porta-voz do zoológico à AFP.

"Nossas geladeiras devem ser abastecidas com bambu fresco a cada três dias para atender à dieta necessária", acrescentou.

Em maio, o Zoológico de Calgary anunciou que aceleraria o retorno dos dois pandas à China. Ambos chegaram ao Canadá em 2014 e inicialmente estava previsto devolvê-los dez anos depois.

Entretanto, o zoológico não conseguiu obter licenças da China e na semana passada expressou "uma preocupação crescente com o bem-estar dos pandas gigantes".

O casal teve dois filhotes no zoológico de Toronto antes de ser levado para Calgary em 2018 com os pequeninos Jia Panpan e Jia Yueyue.

Os filhotes foram enviados para a China em janeiro.

Internacional