PUBLICIDADE
Topo

Oposição pede recontagem de votos nas eleições gerais de Trinidad e Tobago

11/08/2020 18h39

Port of Spain, 11 Ago 2020 (AFP) - A líder da oposição em Trinidad e Tobago, Kamla Persad-Bissessar, pediu nesta terça-feira a recontagem de votos em três distritos-chave, após o atual primeiro-ministro, Keith Rowley, declarar seu partido vencedor das eleições gerais realizadas na segunda-feira.

O governante Movimento Nacional do Povo (PMN, centro) obteve 22 dos 41 assentos na Câmara de Representantes, de acordo com os prognósticos baseados na contagem parcial dos votos.

"Eu sei que vocês estão desapontados e abatidos, mas saibam que nem tudo está perdido!", escreveu no Facebook Persad-Bissessar, ex-primeira-ministra do país e líder do Congresso Nacional Unido (UNC), que ganhou 19 assentos.

"O resultado nos deu um assento a mais e mostrou uma enorme vitória em todo o país. E o mais importante: a briga é tão apertada que oficialmente não admitiremos os resultados até conhecer a recontagem que pedimos em três distritos-chave!", completou.

Rowley havia antecipado a vitória na segunda-feira, quando a eleição ainda estava em andamento, e pediu aos simpatizantes que não comparecessem à sede do partido para celebrar, devido às restrições impostas pela pandemia de coronavírus.

As autoridades eleitorais não divulgaram os resultados oficiais, mas disseram que a contagem em seis distritos começaria nas primeiras horas desta terça-feira.

O UNC pediu a recontagem de cinco assentos, enquanto outra foi pedida por Watson Duke, líder de um partido minoritário que busca dois assentos.

A política em Trinidad e Tobago é marcada pela diversidade étnica. A maioria dos apoiadores do PMN é afrodescendente, enquanto o UNC é mais popular entre a população de origem asiática.

str/bc/gm/rsr/am